VENCER JUNTOS


 

Com o objetivo de melhorar a renda das famílias e jovens carentes, fomenta pequenos empreendimentos produtivos para pessoas de baixa renda que não têm acesso ao micro-crédito, ou outras fontes de financiamento. Acontece em comunidades rurais e pequenas cidades do interior da Região Nordeste.

O público alvo do projeto são os líderes voluntários e famílias acompanhadas pela Pastoral da Criança e jovens de baixa renda. O projeto seleciona pessoas desempregadas com potencial empreendedor, organiza essas pessoas em grupos de, no mínimo, três pessoas e apóia estes grupos na elaboração de um plano de negócios.
 
O projeto oferece um pequeno financiamento inicial para os mini-empreendimentos produtivos assim como capacitação, assessoria e apoio na comercialização dos seus produtos. Os agentes do Projeto realizam visitas de acompanhamento aos empreendimentos apoiados e levantam os dados financeiros para inclusão no Sistema Informatizado de Gestão e Acompanhamento do Projeto.
 
Os grupos produtivos apoiados se comprometem a contribuir com uma parte do lucro do seu empreendimento para um Fundo Rotativo Solidário até o limite do recurso inicialmente recebido. Os recursos do Fundo Rotativo Solidário ficam à disposição das comunidades para apoiarem novos empreendimentos de outras famílias. Dessa forma, o Projeto alcança sua sustentabilidade depois do encerramento dos convênios e oferece aos participantes uma prática solidária na utilização do crédito.
 
Apoio: Pastoral da Criança, Instituto HSBC de Solidariedade, SEBRAE, Petrobras, Banco do Nordeste.
 

MARCO REGULATÓRIO


Tem como objetivo principal fortalecer as entidades da sociedade civil por meio da construção coletiva e participativa de um novo marco regulatório adequado, que incentive e favoreça a inserção das entidades nos processos de construção da democracia e do desenvolvimento sustentável do País.

Os objetivos específicos são:

Facilitar o diálogo entre os atores relevantes nestes temas, ofertando espaços de interlocução e de articulação entre os mesmos;

  • Explicitar e disseminar, na sociedade em geral, o reconhecimento e a importância da ação das entidades e da cidadania na construção de um País mais justo e equitativo;
  • Identificar por meio de estudos e pesquisas, as experiências locais e internacionais de relacionamento (com governo e sociedade), bem como de fomento e de incentivo às entidades do terceiro setor;
  • Apoiar a formulação de políticas públicas de fomento/incentivos e de qualificação do terceiro setor;
  • Desenvolver propostas ou conjunto de propostas normativas (reformas constitucionais, leis, decretos, instrumentos infra-legais) que favoreçam o ambiente e as condições operacionais para tais entidades atuarem em suas relações com a sociedade em geral e com os governos em particular;
  • Desenhar propostas de auto-regulação a serem adotadas pelas organizações da sociedade civil, visando favorecer o exercício do controle social sobre elas, a transparência, a governança democrática e a responsabilização de seus dirigentes e associados.

Gestores do Projeto:

Fundação Grupo Esquel Brasil, Pastoral da Criança, Associação Brasileira de ONGs – ABONG, Movimento dos Sem Terra – MST, Cáritas Brasileira, Grupo de Institutos, Fundações e Empresas – GIFE, Fundação AVINA, Instituto C&A.

Apoio: Fundação AVINA, Instituto C&A, Pastoral da Criança

 


A PRÁTICA DO FUNDO SOLIDÁRIO: RELATO DAS EXPERIÊNCIAS E SUBSÍDIOS PARA UMA POLÍTICA PÚBLICA


 

O objetivo principal é produzir uma publicação de referência sobre a economia solidária e prática do Fundo Solidário, para divulgar as experiências e subsidiar a elaboração de programas, projetos e políticas públicas de apoio a essa prática no contexto das finanças solidárias.

Apoio: Banco do Nordeste.

 


INTEGRAÇÃO SOCIOECONÔMICA DOS CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS – CATA AÇÃO


Tem como finalidade o desenvolvimento de um modelo de intervenção para a inserção econômica de setores marginais a partir de ações de integração social e profissionalização produtiva, com o propósito de contribuir para a sustentabilidade econômica de catadores e suas famílias através da melhoria de sua integração com a cadeia produtiva, desenvolvimento de opções de geração de renda e do fortalecimento dos laços comunitários e solidários.

 

Apoio: Fundação AVINA, Ministério Desenvolvimento Social – MDS, Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID, ICCO e Coca Cola.

Destaques do lançamento!

 


Diagnóstico Socioeconômico


 

O presente documento traz informações referentes ao bairro Riacho Fundo II relativos aos resíduos sólidos e meio ambiente obtidos a partir de levantamento bibliográfico, bem como através das informações disponíveis nos meios de comunicação. Essencialmente apresentam-se os resultados do levantamento efetuado pela FGEB no período de julho a novembro de 2010, para a caracterização socioeconômica do bairro considerando as famílias, os catadores, as cooperativas e as organizações sociais comunitárias identificadas na área do Programa Cata Ação - Riacho Fundo II, localizado em Brasília/DF. Levando-se em consideração uma das premissas do Programa, no que se refere a inserção de jovens da comunidade nas atividades realizadas, a pesquisa foi aplicada por pessoas, entre 16 a 22 anos, da própria comunidade do Riacho Fundo II e, principalmente, por aqueles ligados à Cooperativa Reciclo, que é um dos focos institucionais do Programa no DF. Estes jovens foram selecionados e treinados pela FGEB a partir de uma articulação com a Cooperativa Reciclo que mobilizou e indicou os que se interessaram pela atividade. O documento aborda inicialmente a metodologia do trabalho, seguido da caracterização do Bairro com seu histórico e aspectos sócio-ambientais, trazendo inclusive os dados dos Resíduos Sólidos no Distrito Federal – DF. Na sua parte mais substantiva, apresenta o resultado da Pesquisa Socioeconômica do Riacho Fundo II realizada pela FGEB em parceria com a Reciclo e com os jovens do próprio bairro. Destaca-se que os resultados desta pesquisa estão apresentados comparativamente às informações oficiais da CODEPLAN sobre a Região Administrativa do Riacho Fundo II.

Leia o documento da íntegra acessando: Clique Aqui